COOPERAÇÃO

Evento será realizado de forma totalmente remota, pelo canal da UnBTV no YouTube. Participantes receberão certificado

As atividades buscam ampliar o compartilhamento de conhecimento, as trocas de experiências acadêmicas e a produção científica em comum entre as comunidades brasileira e francesa. Arte: Igor Outeiral/Secom UnB

 

Com o objetivo de ampliar a cooperação científica internacional, a Universidade de Brasília e a Embaixada da França no Brasil promovem a segunda edição da Jornada de Jovens Pesquisadores em Ciências Sociais e Humanas. Tendo como tema Olhares Cruzados: França-Brasil, o evento, entre os dias 13 e 15 de abril, será totalmente remoto e recebe inscrições até o primeiro dia de atividades. A organização perpassa a Cátedra Franco-Brasileira de Altos Estudos em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

 

>> Confira a programação completa

 

A atividade abre oportunidade para que estudantes de pós-graduação apresentem suas pesquisas relacionadas a esses países. Anteriormente pensado para acontecer na modalidade semipresencial, o evento acabou sendo reformulado devido ao agravo da pandemia do novo coronavírus. Agora, a programação será transmitida para toda a comunidade pelo canal da UnBTV no YouTube. Participantes inscritos receberão certificado e têm a possibilidade de fazer perguntas ao final dos debates.

 

Devido às diferenças de fuso-horário, as atividades no Brasil estão previstas para acontecer pela manhã e devem ser transmitidas simultaneamente para os participantes na França. A transmissão conta com o apoio da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec).

 

Ao todo, oito mesas-redondas devem reunir 22 participantes dos dois países. Entre os temas a serem debatidos estão cidadania; apropriação do território e conflitos sociais; lugar dos grupos marginalizados no espaço e na urbanidade; e gênero e sexualidade diante da política. Os trabalhos apresentados devem, obrigatoriamente, tratar de assuntos referentes ao Brasil e à França.

 

>> Confira: Grupo da UnB analisa obras literárias de prêmio francês

  

COOPERAÇÃO – A França tem sido um dos principais países parceiros internacionais da Universidade de Brasília nos últimos anos. Em 2018, a inauguração da Casa Franco-Brasileira da Ciência, no prédio da Finatec, coroou a formalização de acordo acadêmico, cultural e científico entre UnB e o país. Há ainda um já consolidado consórcio bilateral de intercâmbios e forte integração de docentes e pesquisadores da França no quadro de ensino de ciências humanas e sociais da instituição.

 

Atualmente, os dois países também celebram a constituição da Cátedra Franco-Brasileira de Altos Estudos em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. O acordo, formalizado por meio de representantes da Embaixada da França e da UnB, permitiu que, pela primeira vez, a jornada ocorra sob a égide da cátedra.

 

>> Relembre: Brasil e França estreitam diálogo no campo científico

 

“A cátedra vem do desejo de reforçar esse laço nas áreas de ciências humanas e sociais", afirma Ana Helena Rossi, professora do Instituto de Letras (IL) e integrante da comissão organizadora do evento. Segundo ela, o objetivo da jornada é compartilhar conhecimento e ampliar a troca de experiências acadêmicas e produção científica em comum entre brasileiros e franceses.

 

INSCRIÇÕES – O evento é voltado para estudantes de pós-graduação com nacionalidade francesa ou brasileira. Assim, podem se inscrever alunos matriculados em cursos de mestrado, doutorado e em estágio pós-doutoral que tenham em suas pesquisas, desenvolvidas entre 2017 e 2020, temas relacionados à França, no caso dos brasileiros, e ao Brasil, no caso de estudantes franceses.

 

>> Inscreva-se no evento

 

Outro requisito para inscrição é que os pesquisadores tenham até 40 anos de idade. É importante ressaltar que esses critérios são prioritários, mas não excludentes.

 

*estagiária de Jornalismo na Secom/UnB

 

Leia também:

>> Cuidando da mente, do corpo e da espiritualidade

>> Projeto da UnB que ensina português a refugiados e imigrantes em vulnerabilidade cresce na pandemia

>> Promovidas pela primeira vez totalmente on-line, ações do Mês da Mulher se destacam

>> Relembre ações da UnB em pouco mais de um ano após a deflagração da pandemia de covid-19

>> Lia Zanotta recebe título de Professora Emérita

>> Dasu realiza grupos focais na segunda etapa da pesquisa de saúde mental

>> Reitoria fará parte do Fórum de Mulheres da UnB

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.