INSTITUCIONAL

Pesquisa com a comunidade acadêmica subsidiará ações da gestão para melhoria das políticas da Universidade

Foto: Beatriz Ferraz/Secom UnB

 

Estudantes, professores e técnicos administrativos têm a oportunidade de contribuir para aperfeiçoar os processos de gestão da Universidade de Brasília ao opinar sobre questões essenciais ao funcionamento da instituição. De 24 de janeiro a 24 de fevereiro, estão disponíveis para preenchimento os formulários online da Consulta à Comunidade Acadêmica para autoavaliação da UnB, ferramenta criada para ampliar os canais de comunicação entre os segmentos acadêmicos e a administração superior.

 

<< Acesse os formulários específicos para discentes,docentesetécnicos administrativos.

 

A comunidade poderá apontar aspectos positivos e dar sugestões sobre quesitos que necessitam de aprimoramento, a partir de temas como infraestrutura, serviços, segurança, comunicação, programas de apoio a estudantes, atividades de formação e políticas de gestão.

 

São informações que poderão ser prestadas em questionários com perguntas referentes ao ano de 2016, elaborados especificamente para cada um desses públicos. “O objetivo é subsidiar a gestão com informações que possam melhorar a Universidade”, afirma a diretora de Avaliação Institucional e Informações Gerenciais do Decanato de Planejamento e Orçamento (DPO), Claudia Griboski.

 

A consulta é concebida com base no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e tem coordenação da Comissão de Própria de Avaliação (CPA), constituída por representantes da comunidade acadêmica e membros da sociedade civil organizada. Além de disponibilizados no Relatório de Avaliação Interna, os dados coletados darão suporte para avaliação externa realizada pelo Ministério da Educação.

 

Integrantes de unidades acadêmicas e administrativas também poderão acessar os resultados, com informações específicas sobre seu setor, por meio do Projeto CPA Itinerante, que, a partir de 2017, realizará visitas programadas a faculdades e institutos. A iniciativa tem o objetivo de ampliar o contato da comissão com esses espaços, debater estratégias de uso dos resultados da avaliação e propostas de melhoria.

 

Para a presidente da CPA, Maria Eduarda Tannuri-Pianto, a adesão de todos é essencial para traçar um panorama geral da Universidade. “É muito importante que a comunidade participe, pois estamos utilizando o instrumento para tentar melhorar as políticas e identificar fragilidades e pontos fortes da instituição”, afirma.

 

Em 2016, 1.465 pessoas participaram da pesquisa, sendo grande parte dos respondentes estudantes (694), seguidos dos técnicos administrativos (407) e docentes (364). Ainda assim, a aluna do curso de Direito e membro da comissão Vivian Salomão Ianelli acredita que é possível ampliar o número de discentes envolvidos na coleta. “A participação do estudante é uma forma de visualizar a Universidade pelos olhos do usuário. Muitos problemas só podem ser vistos a partir desta ótica”, pontua.

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.